Logo da empresa MemoStack
MemoStack - Reprodução MemoStack

O MemoStack ou Memozora é uma das mais conhecidas plataformas de flashcards online atualmente. E se destaca tanto pela simplicidade de sua utilização quanto pela gratuidade de suas ferramentas.

Apesar da sua vasta aplicabilidade no campo do estudo e memorização de conteúdos, a plataforma é muito utilizada por quem quer aprender inglês, uma vez que se adequa bastante à aprendizagem de idiomas.


Como Aumentar o Seu Vocabulário em Inglês:


Então, se você quer saber como aprender a língua inglesa com o MemoStack, basta ficar com a gente até o final. E ainda neste artigo, vamos trazer algumas dicas bem interessantes para quem estuda sozinho. Acompanhe!

Conheça o MemoStack

Memozora, como é conhecida atualmente a plataforma, é um fabricante de flashcards online, e que tem por base o método de repetição espaçada. Assim, funciona super bem como aliado na hora dos estudos e para a preparação de testes, por exemplo.

O objetivo da ferramenta é ajudar os usuários a memorizar realmente qualquer coisa, e de uma forma bem eficaz. Afinal, os flashcards, mesmo físicos, têm esse potencial incrível.

Criados ainda no século XIX, na Inglaterra, esses são cartões simples com frente e verso, e que relacionam conceitos ao organizar um sistema básico com a pergunta em um lado e a resposta em outro lado do cartão.

Apesar da simplicidade, o sistema é utilizado desde esse período para fixar conteúdos, se adequando muito bem às mais variadas materiais e temáticas, passando por regras de gramática, leis, fórmulas, vocabulário, etc. Assim, plataformas como o Memozora trazem esse processo para o mundo online, dando ainda mais facilidade de construção e utilização aos famosos flashcards.

Como aprender inglês com o MemoStack?

Não é uma exclusividade do inglês, uma vez que o MemoStack se adequa muito bem ao estudo de idiomas em si. Dentro da plataforma, é possível criar os próprios flashcards, e inclusive adicionar imagens e textos aos cartões.

Outra função importante nesse contexto fica por conta do seu dicionário integrado, bem como a função de texto para voz. Assim, dá para criar os cartões online com palavras, expressões ou frases em inglês.

De toda forma, todo esse processo de aprendizagem será abordado de forma detalhada mais à frente, nos próximos tópicos. Antes, é importante compreender um pouco mais sobre o funcionamento e acesso à plataforma. Acompanhe!

Como acessar o MemoStack?

O acesso ao MemoStack é um ponto importante a se discutir. Isso porque é preciso procurar diretamente pelo nome Memozora para encontrar a plataforma. Enfatizando novamente esse fato, a empresa alterou a sua nomenclatura recentemente, e o termo MemoStack em si já é utilizado por outro serviço na internet, ligado ao setor de proteção de dados.

Sendo uma plataforma ligada diretamente a web, basta pesquisar por Memozora no navegador do dispositivo, ou então pela url “https://memozora.com/”. Tudo o que é preciso é um aparelho conectado a internet e que possua um navegador, independentemente de ser um smartphone, notebook, tablet, computador, TV, etc.

Inscrevendo-se na plataforma

O Memozora conta com sua aplicação web sendo totalmente gratuita. De todo modo, para conseguir ter acesso às funcionalidades da plataforma, é preciso realizar um cadastro simples. Veja o passo a passo!

  • 1º passo – acessar o site

Obviamente, a primeira coisa a ser feita é o acesso ao site oficial da ferramenta, como explicado no tópico anterior.

  • 2º passo – clicar no botão de inscrição

Já dentro do site, basta clicar em um dos botões de inscrição disponíveis na tela, dentro da home. No canto superior direito, por exemplo, há um botão, bem como na parte central do site.

  • 3º passo – inscrever-se

No terceiro passo se dá início a inscrição em si, sendo preciso prosseguir com uma conta Google ou cadastrando um endereço de e-mail válido.

  • 4º passo – ativar o link de ativação

Já no cadastro via e-mail, o Memozora enviará um código de ativação para o endereço informado, sendo preciso abrir a mensagem e clicar sobre o link.

  • 5º passo – cadastre uma senha

Por fim, o último passo é criar uma senha de acesso à plataforma, que será utilizada para entrar na conta em si, em qualquer dispositivo. Uma vez cadastrado, o login acontece diretamente através do site, inserindo o e-mail e a senha do acesso.

Aprendendo inglês com o Memozora

Agora que já foi possível entender como acessar o MemoStack, fica muito mais fácil compreender como utilizar a plataforma durante os estudos da língua inglesa. Por ser gratuita e simples de operar, a ferramenta entrega bastante qualidade nesse processo. Acompanhe!

Criando os decks

Ao acessar a plataforma, a primeira atividade a ser feita é justamente a criação dos decks, onde os flashcards ficarão. Para isso, na sessão “Casa”, basta baixar a tela para a parte dos “Meus Decks” e clicar no botão “Criar novo deck”.

Após esse passo inicial, será preciso configurar a criação, inserindo um nome e escolhendo também o tipo de quiz presente nos cartões. Nesse caso, podem ser Flashcard, Flashcard Reverso e Digitação.

  • Flashcard – o texto se apresenta na ordem: Frente > Verso > Adicional;
  • Flashcard Reverso – o texto se apresenta na ordem: Verso > Frente > Adicional;
  • Digitação – o texto se apresenta na ordem: Verso > Frente > Adicional, porém, o usuário precisa digitar o texto Frontal.

Essa escolha serve para determinar o formato do teste que ficará na sessão de aprendizagem. Assim, se vários tipos de quiz forem selecionados, eles serão escolhidos aleatoriamente para aparecer na sessão.

Um ponto importante é que é possível ativar também a função chamada “Para a aprendizagem de línguas?”. Desse modo, ao habilitar essa configuração, o usuário passa a ter acesso ao recurso de conversão de texto em fala, bem como recurso de dicionário para inglês.

Adicionando os flashcards

Uma vez criado, o novo deck fica disponível na sessão “Meus decks”. Basta clicar sobre ele e depois em “Adicionar cartão”. Nos flashcards padrões, é só adicionar o texto da Frente, que nesse caso é a questão, ou palavra em inglês, por exemplo; e depois adicionar o texto do Verso, que pode ser a resposta ou a tradução dessa palavra em português.

O diferencial do MemoStack, como observado, fica por conta da opção adicional, que também pode ser inserida no cartão. A ideia é acrescentar um algo a mais no flashcard, como a aplicação da palavra em uma frase, etc.

Além disso, há o acesso ao dicionário na língua inglesa, disponível na parte da Frente do cartão, e que pode ser consultado ainda durante a construção do flashcard em si.

Estudando com os flashcards

Com os passos explicados acima, é possível criar uma boa base de cartões, e distribuí-los dentro dos campos de estudo da língua inglesa, organizando a aprendizagem. Dessa forma, na mesma sessão dos “Meus decks” será aberto um botão de “Saiba tudo”, que é onde as revisões acontecem.

Basta clicar no botão, escolher a quantidade de cartões que se deseja observar no momento, e tentar acertar as questões criadas. Em caso de acerto ou de erro na pergunta do flashcard, ele deve ser honestamente indicado, para que o sistema acompanhe a aprendizagem.

No caso do estudo do inglês, a plataforma conta com a função de áudio, com a reprodução da palavra ou frase introduzida no cartão. Ou seja, além da aprendizagem do conteúdo em si, há um treino importante quanto a pronúncia correta dessas palavras.

O método de repetição espaçada

Para quem não sabe, o método de repetição espaçada é um sistema extremamente eficiente para a memorização de informações. Nesse caso, ele se adequa perfeitamente à metodologia dos próprios flashcards, uma vez que mostra o momento certo de revisar os cartões.

O diferencial do Memozora é justamente aplicar esse método dentro de sua plataforma. Logo após finalizar os testes, a ferramenta informa quando deverá ser feita uma nova seção, para garantir essa fixação dos conteúdos a longo prazo.

A repetição espaçada, vale lembrar, agrega pesos diferentes aos temas, dando mais relevância aos que ainda não foram devidamente memorizados. Quanto maior a dificuldade em aprender o conteúdo de um cartão, mais cedo ele voltará a aparecer nos estudos, o que ajuda a maximizar bastante a aprendizagem do inglês, ou de qualquer outra matéria.

Os relatórios do MemoStack

Além da criação dos cartões e revisões em si, o Memozora apresenta em sua tela inicial uma sessão de relatórios. Nesse caso, há um gráfico que indica a quantidade de cartões estudados durante um período, e o seu nível de memorização.

Para a plataforma, são três níveis aplicados: baixo, médio e alto, classificados com base em seus dias de intervalo. No baixo, são entre 1 e 14 dias; no médio, são entre 15 e 60 dias; e já na alta são mais de 61 dias.

Como aprender inglês sozinho?

O MemoStack é uma forma bastante atrativa para intensificar os estudos do inglês. De todo modo, esse é um processo que depende também de outras aplicações durante o dia a dia.

Pensando nisso, veremos agora, algumas dicas básicas de como aprender inglês sozinho, e de como alcançar bons resultados alinhando essas estratégias com os flashcards da plataforma.

Ter um cronograma de estudos

Sem dúvidas, uma das grandes questões para quem estuda inglês sozinho, é conseguir se auto-policiar, ser disciplinado, e manter o foco nesse objetivo. Assim, uma forma simples e eficiente de superar essa barreira é criando um bom cronograma de estudos, estabelecendo algumas horas para se dedicar a essa tarefa.

Ter uma visão mais detalhada do que deve ser feito durante o dia, durante a semana, mês, etc. ajuda a maximizar o tempo de dedicação ao estudo em si, sem perder tempo em ainda escolher o que será contemplado naquele dia. São várias as formas de se dedicar a essa aprendizagem, e deixar tudo para cima da hora é mais uma barreira criada.

Tenha uma boa metodologia de estudo

Criar uma boa metodologia de estudos é um passo chave para quem quer aprender inglês sozinho. É nesse caso, aliás, que surge a aplicação de plataformas como o MemoStack, contribuindo bastante para a aprendizagem na língua meta.

Mesclar vídeo-aulas, leitura de textos, realização de atividades, práticas de conversação, práticas de escuta, etc. todos tem suas vantagens para esse processo, e podem e devem ser utilizados.

A ideia é criar uma metodologia mais ampla, que atenda bem às necessidades e condições de cada um. E ninguém melhor para personalizar os estudos do que o próprio estudante, principalmente se contar com o apoio e dicas de alguém mais experiente.

Conte com um guia de estudos

Alinhada às duas propostas anteriores, é importante contar com um guia durante os estudos, o que ajudará a manter o caminho correto. O guia, nesse caso, pode ser um professor auxiliar, um livro, ou até mesmo um curso mais intensivo.

A ideia é conseguir observar claramente o percurso percorrido, em seguida entender em que fase se está, o quanto já foi alcançado, etc. Sem essa forma de guiar, fica muito mais difícil ter essa percepção, o que não é nada atrativo ou benéfico.

Pratique bastante a conversação

Se pensarmos um pouco, nem mesmo a nossa língua materna nós já começamos a falar em um alto grau de domínio. Muito pelo contrário. Sendo assim, é através das tentativas, erros e correções que essa aprendizagem acontece.

Sendo assim, não vale a pena ficar esperando atingir um nível alto de domínio do inglês para somente aí começar a conversar com outras pessoas. Esse contato deve ser buscado sempre que possível.

A ideia é soltar a língua, e acostumar o próprio corpo a falar esse novo idioma, sem medo. São muitas as pessoas que estão passando por esse mesmo processo, estando dispostas a treinar juntas.

E como é importante colocar a conversação em dia desde os passos iniciais, esse processo pode acontecer de formas básicas. Sempre que houver a oportunidade, vale a pena dizer algo simples, tentar essa interação, utilizando o que já se sabe.

Use seus hobbes a seu favor

Atualmente, é bem difícil encontrar alguém que não curta acompanhar alguma série, franquia do cinema, filmes em geral, ou goste de ouvir músicas. E quem estuda inglês sozinho deve aproveitar esses momentos de lazer a favor dessa aprendizagem.

Quanto às obras visuais, por exemplo, como filmes e séries, o ideal é tentar assistir esses conteúdos tanto com áudio quanto com a legenda em inglês. Por ser algo especificamente atrativo, o foco nessas lições se torna ainda maior.

E com essa tática, é possível treinar as mais variadas frentes de estudo, desde a escuta, quanto a leitura e interpretação. Uma das grandes vantagens disso é a chance de entender o vocabulário da língua inglesa aplicado dentro do seu contexto. Ou seja, não são apenas palavras soltas, mas sim expressões, frases e palavras muito bem colocadas na realidade da obra. Além disso, há a questão do contato com a pronúncia correta, realizada pelos atores nativos.

Já no caso das músicas, a ideia é treinar inicialmente a escuta, com um posterior treino de fala em inglês. Ao entender a letra, escutar claramente o que ela diz, e cantar junto, dá para desenvolver de forma agradável essas habilidades.

Intensifique seu contato com a língua inglesa

Sendo o inglês a língua meta a ser aprendida, é preciso buscar um contato mais amplo e intenso com ela. Ou seja, não bastam somente as horas dedicadas aos estudos em si.

Na dica anterior, por exemplo, foram tratados os filmes, séries e músicas em inglês, sendo essa uma boa forma de colocar esse maior contato em prática. A ideia é tornar a nova língua parte do próprio dia a dia, e acostumar o cérebro a essa presença.

Outra maneira bem interessante de fazer isso é simplesmente trocar todas as configurações de idioma dos seus dispositivos. Ao colocar o inglês como o idioma do smartphone, tablet, notebook, TV e até mesmo redes sociais, fica fácil não perder essas interações. Além disso, a tática ajuda a sempre descobrir novas palavras, com aplicações úteis dentro desse contexto.

Sempre leia em inglês

A leitura é uma parte importante da aprendizagem dessa língua meta, sendo, por exemplo, uma forma de observar visualmente a construção das frases, a escrita correta das palavras e, inclusive, da fixação indireta de regras gramaticais. Para isso, basta acompanhar ao menos um pequeno texto por dia.

Outra vantagem interessante, além disso, é quanto a aprendizagem de novas palavras, ampliando cada vez mais o vocabulário. Sem falar nas formas de intensificar os resultados dessa ação.

Um exemplo claro é quando se lê o texto em voz média ou alta, o que contribui então diretamente para o controle da musculatura, treinando para uma pronúncia apropriada de cada palavra.

Considerações finais

Como foi possível observar, o MemoStack é um importante aliado para quem quer aprender de vez o inglês. Afinal, a plataforma emprega muito bem o conceito dos flashcards, alinhada ao método de repetição espaçada, o que ajuda bastante na fixação dos estudos.

E além de ser gratuito, o Memozora se diferencia ainda pela aplicação de outras ferramentas adicionais, como é o caso do dicionário e da transcrição em áudio das frases presentes nos cartões.

Assim, alinhando a plataforma com as dicas também trazidas nesse artigo, é possível sim alcançar esse objetivo. Basta manter o foco.



4 Passos Simples para Melhorar sua Pronúncia em Inglês:


Carioca, estudante de Direito, servidora pública e apaixonada por vídeo games, tecnologia e cultura pop em geral. Tenho como hobbies consumir e produzir conteúdos relacionados a esses temas que me interessam, e adoro passar horas adquirindo conhecimento sobre os assuntos que mais gosto, tanto que mantenho um canal no Youtube sobre games há 4 anos. Meu contato com inglês vem de longa data, quando notei que para ter acesso a todo um universo de informações, dominar a língua era fundamental.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui